O homem, de 59 anos, que teria importunado uma mulher e após recusa da mesma, ateado fogo no carro ela, foi solto durante audiência de custódia nesta sexta-feira (31). O crime aconteceu na noite de quarta-feira em Campo Grande. Ele foi preso pouco depois do crime.

Durante homologação da liberdade provisória o juiz determinou medidas cautelares, entre elas, de que ele está proibido de manter contato com a vítima, inclusive tendo que manter distância de 300 metros dela.

Naquela noite, os dois participavam de uma festa no Bairro Los Angeles quando, segundo a mulher, de 35 anos, o homem tentou agarrá-la. Ela o empurrou e ele ficou revoltado.

Conforme o boletim de ocorrência, o homem ateou fogo no carro da mulher. O foi acionado. Antes de fugir, o autor, que é cigano e trabalha vendendo panelas e enxovais, teria ameaçado de morte a vítima. Ele foi encontrado e levado para a (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

O advogado do suspeito, advogado Marcos Ivan, disse que houve irregularidades na em flagrante, já que teria ocorrido várias horas depois. Disse ainda que não há testemunhas que confirmem o que a vítima disse. “Depois, vítima e autor voltaram para a festa para beber cerveja juntos”, afirma.

Saiba Mais