Um homem de 37 anos foi preso pelo assassinato de Miguel Espindola Matoso, 55, que aconteceu no último dia 29 de julho deste ano em propriedade rural perto da PED (Penitenciária Estadual de ).

O autor foi preso no Piratininga e confessou que espancou o colega de serviço, mas ele alega não saber que Miguel tinha morrido, publicou o site Dourados Informa. Autor e vítima eram funcionários da chácara localizada nas margens da BR-163, próxima ao trevo para Fátima do Sul. No dia, ambos ingeriam bebida alcoólica, quando tiveram uma discussão, porém, não se sabe o motivo da briga.

De acordo com a polícia, Rodrigo agrediu Miguel que sofreu lesões na cabeça, rosto e na boca. Miguel foi socorrido pelo proprietário do local e empregador da dupla, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O autor então fugiu após o crime e foi preso nesta sexta.