Rodrigo de Castro Queiroz, de 35 anos, foi morto a facadas pelo concunhado, de 41, na noite desta sexta-feira (10) na cidade de Cassilândia, distante 430 quilômetros da Capital. Rodrigo estava em um bar quando houve uma discussão com o suspeito, que foi preso logo em seguida quebrando a residência de sua .

Quando os policiais militares e os bombeiros chegaram ao local, encontraram a vítima já sem vida, com cinco cortes, na barriga, peito, duas no braço esquerdo e um no pescoço. O dono do bar informou que Rodrigo estava sentado do lado de fora quando um carro VW Gol branco estacionou e um homem calvo teria descido.

Segundo ele, o homem entrou no bar, pediu uma dose de pinga, tomou a bebida e, quando estava saindo, começou a discutir com Rodrigo. Na sequência, ele pegou uma que estava em sua cintura e desferiu os golpes. Em seguida, fugiu no Gol e deixou seu celular cair dentro do bar.

Enquanto os policiais conversavam com a testemunha, foram avisados de que o suspeito teria chegado na residência de sua mãe, alterado, dizendo que havia matado uma pessoa e quebrando os móveis. A mãe do autor se abrigou na casa de um vizinho após as ameaças.

Ao chegarem no local, encontraram o suspeito quebrando os móveis da sala e da vozinha. Ele ainda teria tentado partir para cima dos policiais para agredi-los, mas foi contido e algemado.

A mãe dele informou que o filho chegou em casa dizendo que havia matado Rodrigo, que é seu concunhado, e falava em matá-la também. No carro dele, utilizado na e que estava estacionado próximo à residência, os policiais encontraram grande quantidade de sangue no interior, além de uma faca no assoalho na parte de trás.

Ele foi preso por homicídio qualificado e levado para a delegacia. O local foi preservado para passar por perícia e o corpo de Rodrigo liberado para a funerária de plantão.

Saiba Mais