Golpes bancários estão cada vez mais comuns, principalmente com a praticidade do Pix. Nesta quinta-feira (07), por volta das 9h, homem de 24 anos foi vítima de estelionato em Amambai, a 351 quilômetros de .

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela vítima, na noite da última quarta-feira (06), recebeu uma mensagem, via SMS, informando que uma compra havia sido feita e aprovada em seu cartão. Na própria mensagem, constava um número de telefone e um protocolo de atendimento.

Ao entrar em contato pelo número informado pelos golpistas, uma vez que não reconheceu a compra, o “atendente” disse que a vítima deveria efetivar o congelamento da conta e, então, enviou algumas chaves Pix para transferências. Após isso, solicitou que a vítima fizesse um empréstimo para, realmente, efetivar o congelamento. No total, o homem teve um prejuízo de R$5.815,26.

Ao perceber que havia caído em um , a vítima procurou a da cidade para registrar o crime como estelionato.

Entenda o golpe da conta bloqueada

Imagine receber uma mensagem alarmante, seja por SMS ou e-mail, indicando um suposto bloqueio em sua conta bancária. Agora, visualize um telefonema inesperado de alguém que se apresenta como representante do seu banco, alertando sobre a alegada situação de bloqueio.

Este é o engenhoso esquema do “Golpe da Conta Bloqueada”, onde os fraudadores empregam táticas de engenharia social para persuadir vítimas a revelarem informações sensíveis. À primeira vista, pode parecer semelhante às artimanhas da falsa central de atendimento, mas há uma reviravolta intrigante.

Na trama, o estelionatário notifica a vítima sobre o bloqueio iminente e alega que a solução reside em um pagamento urgente via Pix ou TED. Confira algumas das artimanhas dos criminosos:

1. Mensagens Persuasivas (SMS ou E-mail): Você recebe uma mensagem de texto ou e-mail, aparentemente oficial, alertando sobre o bloqueio em sua conta. A mensagem instiga a clicar em um link fornecido para desbloqueio imediato. Cuidado! Esse link pode conter malware, proporcionando acesso não autorizado à sua conta;

2. Chamadas Enganosas: Um contato desconhecido liga para o seu número, alegando representar o seu banco. O golpista, habilidoso na arte da decepção, inventa uma narrativa convincente sobre o bloqueio de sua conta corrente. A reviravolta? Para desbloquear, você deve seguir um “procedimento de teste”, envolvendo a transferência de um Pix ou TED para uma conta indicada pelo fraudador. A promessa ilusória de estorno acompanha a requisição, mas, na realidade, o golpista foge com os fundos.

Não permita que a engenhosidade desses criminosos comprometa sua segurança financeira. Esteja atento, verifique diretamente com seu banco em caso de dúvidas e jamais clique em links suspeitos. Proteja-se contra o Golpe da Conta Bloqueada e preserve sua tranquilidade financeira.

Saiba Mais