Homem de 30 anos, acusado de estuprar a enteada há quatro anos, é procurado pela polícia e familiares da vítima. Nas redes socais a família e amigos da vítima divulgam fotos do suspeito e prometem recompensa em troca de informações. Nas familiares divulgaram fotos do homem, que desapareceu após denúncia do crime

Familiares e amigos da família farão a manifestação em frente a DPCA ( de Proteção à Criança e ao Adolescente), às 14h desta quinta-feira (16).

Caso

Homem de 30 anos é acusado de estuprar a enteada, de 12, quase todos os dias nos últimos 4 anos em . A denúncia na delegacia foi feita pela madrasta da menina nesse domingo (12), logo após o último abuso.

A mulher de 25 anos contou que soube pela avó da vítima que a enteada era estuprada pelo padrasto e que não queria mais morar com a e o autor.

A vítima pediu para morar com a avó ou com o pai, pois não aguentava mais viver na residência. Desesperada, disse ainda que se ficasse mais um dia na residência iria se suicidar. Ao questionar o motivo, a criança contou que era abusada desde os 8 anos pelo atual marido da mãe.

Os abusos aconteciam quase todos os dias quando a mãe não estava em casa, ou à noite quando estava dormindo. A menina relatou ainda que chegou a contar para a mãe, mas ela não acreditava na filha.

Disse ainda que ao questionar o autor, ele negava e ainda batia na menina e na esposa. O último abuso teria ocorrido no domingo (12). O caso foi registrado como estupro de vulnerável.