A colisão envolvendo um Fiat Argo e uma caminhonete Toyota , que terminou com quatro mulheres mortas na noite desta sexta-feira (10) na BR-163, entre Campo Grande e Jaraguari, ocorreu após a condutora do carro tentar ultrapassagem em faixa contínua, apontou levantamento inicial da perícia. As vítimas foram identificadas pela Polícia Civil como Carolina Peixoto dos Santos, Lais Moriningo Paim, Leticia de Mello da Silva e Kaena Guilhen Fernandes, todas ocupantes do Argo. Elas têm entre 28 e 29 anos.

Conforme informações do boletim de ocorrência, o carro seguia com as cinco ocupantes, todas mulheres, que saíram de Campo Grande com destino a Rio Verde, enquanto na caminhonete estava somente o condutor, de 45 anos, que seguia no sentido Jaraguari – Campo Grande.

A Polícia Civil e a Perícia constataram, após análise prévia da dinâmica do acidente, que a motorista do Argo teria tentado ultrapassagem em faixa contínua, quando colidiu frontalmente com a caminhonete. Quatro das cinco mulheres morreram na hora, sendo que duas vítimas fatais que estavam no banco de trás foram retiradas e outras duas que estavam nos bancos da frente ficaram presas nas ferragens.

Duas vítimas, sendo uma passageira do Argo que estava no banco de trás, e o motorista da caminhonete, foram socorridas pelo Corpo de e encaminhadas à de Campo Grande. O caso foi registrado como lesão corporal culposa e homicídio culposo na direção de veículo automotor.

Saiba Mais