A comerciante Vanessa Feitosa está aliviada, após reencontrar com a Shih Tzu de 3 anos, “Megui”. A cadelinha havia desaparecido na noite de segunda-feira (24), no Bairro Campo Nobre, em Campo Grande.

A cadelinha havia saído pelo portão, segundos antes do fechamento total, sem que ninguém tivesse visto. Em seguida, ela foi pega por um rapaz que passava pelo local.

A dona pediu ajuda para encontrá-la, o que aconteceu nesta quinta-feira (27).

Segundo explicou Vanessa, após ver publicações nas redes sociais e nos jornais, o rapaz que havia pegado Megui, ligou para a tutora e informou que trabalhava como motorista de aplicativo, quando passou e viu a cadelinha e resolveu tirá-la da rua.

Ele mora na região, mas em apartamento, então levou Megui para a casa do pai no Coophavila. “Ele me deu o endereço e eu fui lá pegar ela. Ele não pediu nada, mesmo assim eu recompensei ele, porque ele cuidou, comprou ração”, explicou Vanessa.

Ela disse ainda que Megui ficou um dia sem comer porque estava apreensiva, já que tinha outro cachorro maior no local, mas no dia seguinte já estava mais animadinha.

“Deu tudo certo graças a Deus. Ele [rapaz] é uma boa pessoa. Tem família, tinha cachorro. Os pais dele também são. Opai dele me recebeu bem e cuidou dela pra mim. Tenho só a agradecer”, afirmou a tutora, dizendo que está muito feliz e agora vai curtir Megui.

Desaparecimento

Vanessa disse que chegou em casa por volta das 21h30 daquele dia e que ao entrar fechou o portão de elevação, mas Megui conseguiu sair segundos antes do portão se fechar totalmente. “Minha filha ainda segurou ela. Só que soltou porque viu que o portão já estava encerrando o fechamento e realmente estava né, mas ela saiu antes”, explicou.

O sumiço só foi percebido pela manhã na terça-feira (25). “Eu abri a porta de manhã e ela sempre vem, mas não veio, só tinha o macho”, contou. Ao verificar nas câmeras de segurança, Vanessa percebeu que Megui havia saído ainda pela noite e que um homem a pegou e levou embora.

As imagens abaixo mostram a cadelinha saindo da casa assim que o portão de elevação da casa quase termina de fechar. Ela fica um pouco cheirando a grama. Em outra imagem, na mesma rua da casa da cadelinha, um rapaz para o carro e segue em direção à Megui. Ele a chama e ela vai.