Foi denunciado nesta quarta-feira (22) o rapaz de 27 anos, preso pelo assassinato de Danilo Cezar de Jesus Santos, de 29 anos. O crime aconteceu no início do mês, em , e foi descoberto após o ficar por três dias.

Conforme o (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), Danilo saiu com os amigos e foi até a boate, onde permaneceu até a manhã do dia 5 de março. Na saída, foi abordado pelo suspeito.

Ainda segundo relatado pela denúncia, os dois teriam combinado um programa sexual. Assim, saíram dali a caminho de um terreno baldio, na Rua Alan Kardec.

Neste terreno os dois teriam mantido relação sexual e, durante o ato, Danilo foi morto. O que o MPMS aponta é que o autor, conhecido como Maranhão, estaria em desacordo com a forma de pagamento do programa.

Então, aproveitou um momento em que Danilo estaria de costas e deu o golpe mata-leão. Depois, ainda golpeou a vítima na cabeça, com objeto contundente.

Esse golpe teria provocado traumatismo craniano, causa da morte de Danilo. Após o assassinato, o criminoso ainda deixou o corpo da vítima em uma vala, para tentar ocultar.

Só após os vários dias de buscas, o corpo de Danilo foi encontrado no terreno. O autor foi preso no mesmo dia, após ser identificado pelas imagens de câmeras de segurança.

Nessas filmagens a polícia identificou o momento em que os dois caminham juntos. Depois, o autor é filmado sozinho, já sem Danilo.

Com isso o autor foi denunciado por homicídio qualificado por motivo fútil, por meio cruel e pelo recurso que dificultou a defesa da vítima. Além disso, responde pela ocultação de cadáver e furto.

Isso, porque o celular de Danilo foi furtado pelo autor após o assassinato. A denúncia foi feita ao juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Saiba Mais