Vídeos mostram quatro brigas em escolas estaduais de Campo Grande, ocorridas nesta quarta-feira (22). De acordo com pais de alunos, as confusões foram em duas escolas estaduais, localizadas na região sudoeste da Capital.

Em uma delas, a briga ocorre entre meninas. É possível ver nas filmagens que, alguns alunos tentam separar os brigões enquanto outros incentivam as vias de fato entre os adolescentes. Em um dos vídeos, dois alunos com uniformes escolares trocam soco na rua e, uma mulher é quem interrompe.

Várias reportagens do Midiamax já foram publicadas, em relação a este problema. Em abril deste ano, a Especialista no assunto, Glaucia Benini, terapeuta, psicopedagoga e mestranda em neurociência, ressalta que, com a pandemia, a sociabilidade de todas as pessoas foi afetada, principalmente dos jovens.

“A escola também é para troca de relacionamentos, de interação psíquica, de recompensas emocionais. Quando se pensa nisso, a pandemia prejudica muito a saúde mental. Do ponto de vista que esse jovem começa a ter relações online muda tudo, é diferente. Quando algo não está agradando, ele tem a opção de deixar o celular, desligar o computador e sair do assunto, desconectar. No presencial não, essa troca é muito mais intensa. Nesse período, o jovem pode ter ‘destreinado’ a ter relações interpessoais. Isolamento favorece a ansiedade, agressividade, sem contar que vários podem ter ficado em chats de agressividade, jogos violentos”.

Também no mês de abril, a SED (Secretaria Estadual de Educação) informou que, seguindo o protocolo da Rede Estadual de Ensino, os pais dos estudantes são comunicados do ocorrido para que se desloquem até a unidade escolar. A direção da escola então relata o fato observado e detalha as medidas que podem ser tomadas, primando, segundo a secretaria, pelo bom ambiente de convivência entre os alunos.

A SED também informa que por intermédio da Coped (Coordenadoria de Psicologia Educacional), também trabalha com uma série de ações, realizadas em parceria com as unidades escolares com orientações para evitar estas situações.