Tenente da PM foi preso em por suspeita de importunação sexual contra uma delegada que atende em uma especializada no atendimento à mulher. O caso aconteceu por volta das 12h30 do sábado (22) em um restaurante de , distante 407 km de Campo Grande.

Conforme boletim de ocorrência, a delegada estava com o marido, que também é delegado de Polícia Civil, almoçando. Ela relatou que aguardava o esposo pagar a conta, quando foi abordada pelo tenente, que teria proferido a seguinte frase: “faz marquinha e fica tentando esconder”, enquanto olhava para as partes íntimas da mulher.

Ela afirmou que o questionou o que ele havia dito. Neste momento, o oficial teria repetido as palavras e olhado de forma libidinosa para o corpo da delegada.

Assim, consta no boletim de ocorrência que o marido da delegada chegou e questionou o que havia ocorrido. Quando ela relatou o que o tenente disse, o esposo da delegada pediu a identificação do suspeito, que negou as acusações e disse apenas ser PM.

Nesse momento, a delegada se recordou do tenente, em um evento que haviam participado. Então, o delegado deu voz de ao suspeito por importunação sexual.

O suspeito foi levado em viatura até a delegacia, onde negou ter importunado a delegada. Policiais afirmam no B.O que o tenente aparentava estar embriagado e exalava cheiro de álcool. Ainda, que ofendeu o delegado marido da vítima e até mesmo um investigador.

Assim, o tenente foi autuado por importunação sexual e desacato.