Dois cabos da ativa do exército e um reformado foram presos pela 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã. Eles são acusados de roubo e extorsão contra o dono de um mercado no assentamento Itamarati. O caso aconteceu em 20 de outubro, mas o inquérito só foi concluído nesta quarta-feira (9).

Segundo a ocorrência registrada na Delegacia de Ponta Porã, que faz fronteira com Pedro Juan Caballero, no Paraguai, no dia 20 de outubro de 2022, por volta das 20 horas, o comerciante foi abordado por três suspeitos encapuzados.

Durante a ação, os criminosos levaram um revólver, um aparelho celular e aproximadamente R$ 2.000,00. Além disso, o trio que estava armado obrigou a vítima a repassar as senhas do banco e desviaram cerca de 20 mil reais da sua conta bancária.

As investigações que levaram até a prisão dos três cabos do exército e resultaram na recuperação de R$ 21 mil, foram conduzidas pelo delegado Luccas Rodrigues Gomes. Ele contou com o auxílio do delegado Leonardo Goulart e também com o apoio da equipe do SIG de Ponta Porã.