A Polícia Nacional do Paraguai, país vizinho de Mato Grosso do Sul, investiga o suporto sequestro de um recém-nascido há dois dias no Materno-Infantil San Pablo, em Assunção, na tarde de sexta-feira (30).

O diretor do hospital, Dr. Vicente Acunã, informou as autoridades já estão analisando imagens do circuito de segurança e realizando depoimento das pessoas que viram a mulher sair do hospital com o recém-nascido. A criança teria nascido há dois dias, e uma mulher desconhecida com aparentemente de 40 a 45 anos, conversava com elas antes do rapto.

“Aparentemente, a pessoa que acompanhava a saiu com o bebê. Ainda não entendemos totalmente o que aconteceu, mas está sendo investigado. Em um hospital é difícil ter um sistema de controle de entradas e saídas e também não temos segurança, só porteiro que não nossos funcionários”, disse Acuña ao jornal ABC.

Ainda conforme o jornal, a suspeita teria se aproximado da mãe e a acompanhou por algum tempo antes de fugir levando a criança, relataram testemunhas, ainda reforçando que a sequestradora segurou o bebê no colo para ganhar confiança da família.

A mãe teria dito que a mulher se passou pela familiar de outro paciente, vestindo uma legging preta, blusa florida e bolsas marrons. Assim que percebeu a ausência do filho, acionou a equipe do hospital e a polícia.

Qualquer informação pode ser relatada pelo 911.