Justiça nega liberdade a idoso que estuprou enteada com deficiência em Campo Grande

Audiência sobre o caso está marcada para esta segunda-feira (14)
| 14/02/2022
- 14:53
Justiça nega liberdade a idoso que estuprou enteada com deficiência em Campo Grande
(Henrique Arakaki, Midiamax)

A Justiça negou no último dia 10 deste mês a revogação da prisão de, um idoso, de 69 anos, preso por estuprar a enteada, de 34 anos, com deficiência intelectual, em Campo Grande. A de instrução está marcada para esta segunda-feira (14). O caso na época foi registrado na (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

A defesa do idoso pediu no dia 5 deste mês pela revogação da prisão do acusado, o que foi negado pelo juiz. O crime aconteceu em novembro de 2021, quando a mãe da vítima flagrou o estupro e denunciou o marido, que acabou preso.

O idoso foi preso em sua casa por volta das 20 horas do dia 1º, quando a esposa ao entrar no quarto da filha flagrou o autônomo com as calças abaixadas e o órgão genital para fora e a vítima deitada na cama. Quando a mãe viu a cena, a filha disse que o padrasto estava fazendo ‘besteiras’ com ela.

Mas, o idoso negou. Ele alegou que a mulher o vem acusando de abusar da enteada. Por isso, pegou todos os seus pertences, inclusive, fogão, geladeira, e se instalou em um dos quartos da residência. Ainda segundo ele, no dia estava fazendo café quando a enteada sentou em sua cama e disse que queria tomar café também. 

Ele ainda disse que negou, mas como ela não entendeu a pegou pelo braço para levantá-la da cama e colocá-la para fora do quarto, e foi nesse momento que sua mulher chegou e disse que ele estava estuprando a filha dela. 

A mãe contou na delegacia que suspeita que os abusos ocorrem há algum tempo, já que percebeu mudança de comportamento da filha. Ela ainda relatou que descobriu que o marido andava vigiando a filha enquanto esta tomava banho. 

Veja também

Equipe da Base Operacional de Vista Alegre, da Polícia Militar Rodoviária, apreendeu três cargas de...

Últimas notícias