Executado com 20 tiros em Campo Grande era suspeito de matar homem com tiros na cabeça

João Lennon era investigado pelo assassinato de Willian em março deste ano
| 29/07/2022
- 07:21
executado
Homem morreu na hora - (Foto: Gabriel Neves, Midiamax)

João Lennon Ferreira dos Santos, de 31 anos, executado com mais de 20 tiros, na noite dessa quinta-feira (28), em Campo Grande, no Bairro Jardim Canguru, era suspeito da morte de Willian Henrique Matos dos Santos, de 31 anos, conhecido como "Rosca", assassinado em março deste ano.

O assassinato de Willian aconteceu na Rua dos Topógrafos. Ele foi morto com cinco tiros na cabeça. Na época, testemunhas afirmaram aos policiais, que antes do assassinato haviam dois homens sentados em uma mureta discutindo, sendo que pouco tempo depois chegaram mais dois homens em um carro de cor preta, um Fox ou Gol, e também começaram a discutir.

Minutos depois chegou Willian em uma e começou a discutir com todos que estavam no local. O que havia chegado no carro, então, sacou uma arma e atirou várias vezes em direção à vítima, que foi atingida na nuca, peito, costas e joelho, um total de cinco tiros.

Em seguida todos fugiram. Um dos suspeitos do crime, de 31 anos, foi encontrado em casa por policiais do GOI (Grupo de Operações Investigações). Ele acabou se contradizendo sobre os fatos, sendo detido e levado para a delegacia para prestar esclarecimentos.

Execução com 20 tiros

Conforme informações policiais, foram realizados cerca de 20 disparos, quase todos acertando o rosto de João, que morreu no local. Ainda não se sabe o que teria motivado o crime.

Imagens capturadas por câmeras de segurança mostram o momento em que a dupla surge e efetua o primeiro disparo. Um dos criminosos chega a descer da motocicleta para continuar atirando.

Veja também

Últimas notícias