Um dos alvos da operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) contra advogados, em , acabou preso na manhã desta sexta-feira (25), na rua Sebastião Lima. Foram cumpridos cerca de oito mandados em vários pontos da cidade.

Informações obtidas pelo Midiamax são de que, logo nas primeiras horas da manhã desta sexta (25), agentes do , policiais do (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Resgate a Assaltos e Sequestros), e Bope estavam nas ruas cumprindo mandados. Um dos endereços alvos dos agentes foi o condomínio Acqua Verano, na rua Rachid Neder, onde o advogado acabou preso. Ele é um dos defensores do suspeito de estar envolvido na morte do garagista, Carlos Reis Medeiros, conhecido como ‘Alma', que desapareceu no dia 30 de novembro de 2021.

Já na rua Sebastião Lima, na residência onde mora um casal, os policiais cumpriram dois mandados, sendo um de busca e apreensão e um de prisão, e na casa o morador que não teve o nome divulgado acabou preso. Não foi divulgado o número de alvos detidos durante a operação.

Ainda segundo informações obtidas pelo Jornal Midiamax, a operação seria para desmantelar a ‘célula dos gravatas' ligada ao PCC (Primeiro Comando da Capital).

Em nota, a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) disse não comentar investigações em andamento.

“A OAB está acompanhando o caso por meio da Comissão de Defesa e Assistência das Prerrogativas, presidida pela Advogada Silmara Salamaia.”

(Matéria editada às 11:40 para acréscimo de informação)