Duas mulheres são espancadas e assassinadas a facadas em MS em menos de 24 horas

Assassinadas supostamente pelo marido e vizinho, mulheres foram mortas com extrema violência em MS
| 09/06/2022
- 08:39
Duas mulheres são espancadas e assassinadas a facadas em MS em menos de 24 horas
Élita e Joana foram assassinadas a facadas e por espancamento

Em menos de 24 horas, duas foram assassinadas em Mato Grosso do Sul, sendo as vítimas mortas por espancamento e a facadas. A primeira vítima é Joana Darc Martins, de 40 anos, que ainda teve o corpo lavado pelo autor na tentativa de despistar a polícia. O crime aconteceu em Ponta Porã.

Joana morreu entre as 19 e 20 horas de terça-feira (7), sendo o crime descoberto apenas na manhã de quarta-feira (8). Ela foi espancada até a morte e ainda foi ferida a facadas. O marido, um idoso de 68 anos, acabou preso pelo crime, mas negou que tenha cometido o homicídio. Joana ainda foi ferida com uma facada no órgão genital.

Já por volta das 17 horas de quarta (8), Élita dos Santos, de 55 anos, foi assassinada com diversas facadas no peito e punho. Ela foi encontrada caída na casa aos fundos da sua residência. O autor, que seria seu vizinho e sócio do ex-marido dela, está foragido e é procurado pela polícia.

Desde o começo do ano já foram registrados no Estado 21 feminicídios. Em maio, foram registrados 3 casos, e até o dia 9 deste mês foram dois casos registrados.

grafico - Duas mulheres são espancadas e assassinadas a facadas em MS em menos de 24 horas
Já são 21 mulheres assassinadas em 2022 em Mato Grosso do Sul (Fonte: Sejusp-MS)

Joana: assassinada pelo marido

Joana foi assassinada pelo marido na madrugada desta quarta-feira (8). Ela foi esfaqueada nas partes íntimas. Joana foi encontrada morta na casa, em Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, após o marido tentar dissimular o crime e despistar a polícia.

Consta no boletim de ocorrência que as primeiras informações repassadas pelo idoso eram falsas. Ele teria acionado o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), dizendo que a tinha chegado pedindo socorro, e que estava toda machucada.

No entanto, na casa foi identificado que o colchão, as roupas e a cena do crime tinham sido lavadas, inclusive o corpo da vítima. Algumas roupas do autor, sujas de sangue, foram apreendidas. Vizinhos relataram que Joana foi espancada pelo marido o dia inteiro.

Mesmo assim, não foi relatado se os vizinhos chegaram a acionar a Polícia Militar ao perceberem que a vítima era espancada. Uma testemunha chegou a relatar que o idoso disse que tinha dado facadas na perna da esposa.

Élita, assassinada pelo vizinho

Vizinhos ouviram gritos de socorro de Élita dos Santos, 55 anos, assassinada a facadas na noite de quarta (8), em um assentamento em Sidrolândia. A polícia foi inicialmente chamada para um possível suicídio, mas ao chegar à residência chamou e ninguém atendeu. Ao entrar na casa, foi visualizado um pano na varanda com sangue e vestígios de sangue. Em conversa com uma vizinha, ela relatou ter ouvido gritos de socorro. 

Já na casa aos fundos, os policiais encontraram o corpo de Élita com várias perfurações no peito e punho, o que sinalizava que ela havia entrado em luta contra o assassino, que foi identificado como um vizinho da vítima e que seria sócio do ex-marido de Élita. O crime teria sido motivado por um desacerto entre o autor e a vítima. O assassino é procurado pela polícia. 

Veja também

As mercadorias e o veículo foram apreendidos e encaminhados a Receita Federal

Últimas notícias