Delegado manda recolher arma usada por GCM em disparo a paciente psiquiátrico em Campo Grande

Arma calibre 38 especial e faca tipo cutelo foram recolhidas para serem encaminhadas para a perícia
| 09/04/2022
- 18:59
Guarda tiro
Boletim diz que GCM efetuou o disparo porque "não teve alternativa" - (Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax)

Delegado responsável pelo caso do disparo de arma de fogo de um Guarda Civil Metropolitano em um paciente psiquiátrico de 18 anos em Campo Grande determinou o recolhimento do revólver usado pelo GCM, segundo o boletim de ocorrência.

A arma utilizada, um revólver calibre 38 especial, foi recolhida para ser encaminhada para a perícia. A tipo cutelo do paciente psiquiátrico baleado também foi apreendida para exames.

Conforme o registro policial, feito na Depac Cepol, a viatura da foi cumprir ordem de serviço no Jardim Centro Oeste na tarde deste sábado (9) e, na chegada, os policiais foram atacados pelo rapaz de 18 anos, com uma faca tipo cutelo.

Dois golpes com o objeto cortante desferidos pelo jovem atingiram o vidro e uma porta da viatura. Um dos policiais então desceu do veículo e ordenou que o rapaz largasse a faca, quando o mesmo partiu para cima do Guarda Civil, segundo o registro policial.

O boletim diz ainda que o GCM (Guarda Civil Metropolitano) "não teve alternativa e fez um disparo com sua arma calibre 38 especial, com capacidade de 7 tiros, acertando na altura do tórax do paciente psiquiátrico".

Já baleado, o mesmo ainda tentou agredir o GCM, de acordo com o B.O, mas caiu logo a frente. Populares que estavam no local começaram a jogar pedras nos Guardas Civis e umas das pedras acabou acertando o braço esquerdo do Guarda que efetuou o disparo.

Diante dos fatos, os populares levaram o jovem à uma unidade de pronto atendimento e a guarnição compareceu à Depac Cepol para registrar a ocorrência.

Veja também

Ele também responderá por crime ambiental de maus-tratos a animais

Últimas notícias