Alexandre Barreto de Castro, de 27 anos, conhecido como Alexandrinho, foi morto em confronto com a Polícia Militar, na noite desta quinta-feira (10) no Bairro Parati, em Campo Grande.

De acordo com informações da polícia, Alexandre estaria de moto e não teria acatado ordem de abordagem feita por policiais do Tático 10BPM. Em frente a uma oficina, ele então sacou uma arma e, antes de atirar foi atingido. Moradores relatam que viaturas perseguiam ele, que estava de moto.

Alexandrinho ainda chegou a ser levado pelos policiais para atendimento no Hospital Regional, porém veio a óbito. A Polícia Civil apreendeu um revólver calibre 38 com munições.

Alexandre foi absolvido da acusação de homicídio do policial militar Rony Maickon Varoni de Moura da Silva e depois preso por receptação, em 2018.

O policial militar Rony Maickon Varoni de Moura da Silva, foi executado no dia 3 de junho de 2014 – enquanto dirigia uma Saveiro na BR-262, no Bairro Indubrasil, região oeste de Campo Grande. Ele estava com outro militar no carro e transportavam um malote com R$ 20 mil.

Outro confronto

Nesta quarta-feira (09), André Eduardo Vargas Maia, de 30 anos, também morreu em confronto, desta vez com policiais do Choque da Polícia Militar, no Bairro Caiobá em Campo Grande. André é irmão de Johny Franks Vargas, envolvido no homicídio do policial militar Rony Maickon Varoni de Moura da Silva, morto no dia 3 de junho de 2014.