Polícia

Vítima de estupro no Vida Nova recebe alta da Santa Casa após cirurgia

Ela ainda precisará retornar para consultas

Danielle Errobidarte Publicado em 25/06/2021, às 16h49

None
(Foto: Henrique Arakaki)

A paciente que estava internada na Santa Casa de Campo Grande – segunda das três vítimas atacadas por homem e estuprada no Bairro Vida Nova na noite de quarta-feira (23) – recebeu alta nesta sexta-feira (25). Além de ser agredida e amarrada com fios de ferro, ela foi estuprada pelo autor, que permanece preso.

Conforme informado pela assessoria de imprensa do hospital, a mulher, de 54 anos, teve traumatismo crânio-encefálico, trauma de faca, enforcamento e contusão da mama. Após passar por exames e realizar cirurgia ortopédica para corrigir fratura e luxação na mão esquerda está manhã, ela foi liberada do hospital, mas deve fazer consultas periódicas.

Já o autor, após ser preso por uma força-tarefa da Polícia Militar na quinta-feira (26), negou os ataques a outras duas vítimas, mas confessou as agressões, estupro e roubo da vítima que estava internada.

No relato, o acusado disse que andava pelo bairro por volta das 23 horas, quando viu a vítima passando. Ao notar que o muro da casa dela era baixo, ele decidiu invadir para praticar o roubo. Já na residência ele ameaçou a mulher com a faca que portava e anunciou o assalto, batendo com o cabo da faca no rosto e cabeça da vítima.

A moradora reagiu, quando ele a agrediu com vários socos no rosto e corpo da vítima. Em seguida, ele estuprou a mulher, alegando para a Polícia Civil que “não sabe dizer o motivo de estuprar tal mulher”. O acusado chegou a dizer que nunca tinha praticado ato de mesmo sentido anteriormente. Durante o estupro ele ainda agrediu a vítima para que ela não gritasse.

Após o crime, ele amarrou a vítima com fios de um ferro de passar e começou a procurar dinheiro pela casa, encontrando aproximadamente R$ 20. Ele também levou um celular e colocou um pano na boca da mulher, para que ela não gritasse. Depois de fugir, o acusado foi para casa e trocou de roupas.

Ele teve a prisão preventiva decretada nesta sexta-feira (25) e já tem várias passagens e também condenação por roubo. Atualmente ele estava evadido do sistema prisional.

Negou outro crime

O ataque a uma pedestre de 57 anos, que foi filmado por imagens de câmera de segurança, foi negado em depoimento pelo acusado. Pelo relato da vítima, ela tinha acabado de sair do mercado quando foi surpreendida pelo suspeito armado com a faca. Ele ameaçou a vítima, disse que queria levá-la para um local escuro, e ela reagiu.

A mulher entrou em luta corporal com o suspeito e o segurança da escola ao lado acabou vendo a ação e ajudou a vítima. A mulher chegou a ser atingida com a faca do autor no pescoço enquanto tentava se defender. Ele fugiu em seguida. Uma terceira vítima, de 64 anos, ainda teria sido atacada momentos antes pelo autor quando chegava em casa.

Ela foi ameaçada com a faca nas costas, mas gritou e o vizinho correu para fora, quando o autor fugiu. Segundo a delegada Sueili Araújo, da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), foi possível observar o padrão do acusado, de atacar vítimas mulheres, de mais de 50 anos e que estavam sozinhas.

Jornal Midiamax