Polícia

‘Vira-lata’ se finge de morto e escapa de ataque de pitbull no Dom Antônio

Pingo, um cão sem raça definida, fingiu-se de morto para escapar do ataque de um pit bull na tarde desta segunda-feira (15), no bairro Dom Antônio, em Campo Grande. O animal ficou com o pescoço inchado, teve um corte na cabeça, mas conseguiu sobreviver. Os fatos ocorreram em uma residência na Rua Manoel Macedo Falcão. […]

Renan Nucci Publicado em 15/02/2021, às 14h30 - Atualizado em 16/02/2021, às 07h32

Apesar do susto, Pingo está bem. Foto: Leonardo de França
Apesar do susto, Pingo está bem. Foto: Leonardo de França - Apesar do susto, Pingo está bem. Foto: Leonardo de França

Pingo, um cão sem raça definida, fingiu-se de morto para escapar do ataque de um pit bull na tarde desta segunda-feira (15), no bairro Dom Antônio, em Campo Grande. O animal ficou com o pescoço inchado, teve um corte na cabeça, mas conseguiu sobreviver.

Os fatos ocorreram em uma residência na Rua Manoel Macedo Falcão. Lá vive o motoentregador Paulo Sérgio da Silva, de 29 anos, responsável por Pingo. O morador disse que estava com os portões abertos, pois estava puxando um aterro para sua residência. Seu cão de estimação estava preso no interior do imóvel.

‘Vira-lata’ se finge de morto e escapa de ataque de pitbull no Dom Antônio
Paulo Sérgio usou um laço para puxar o pit bull para fora. Foto: Leonardo de França

O pit bull teria escapado de uma casa que fica na mesma rua, a aproximadamente 100 metros de distância. Ele saiu descontrolado, tentou entrar em outro casa e logo em seguida invadiu a residência do motoentregador. Pingo estava preso e não tinha como correr. Mesmo assim, tentou reagir e, percebendo que não teria chance, se fingiu de morto.

Quando o pit bull cessou o ataque, Paulo Sérgio aproveitou para laçá-lo com uma corda e puxá-lo para fora. Na sequência, o pit bull saiu em direção ignorada. Não há informações sobre o paradeiro dos responsáveis por ele. Ainda segundo Paulo Sérgio, Pingo está com a família há quatro anos e foi a primeira vez que houve um ataque.

Jornal Midiamax