Polícia

VÍDEO: túnel para fuga de detentos é descoberto após chão desabar

Foi descoberto nesta quinta-feira (18) um túnel escavado no presídio de Tacumbú que fica em Assunção, capital do Paraguai, que dava na igreja que fica nas imediações da penitenciária, onde os detentos realizam trabalhos. Havia o plano de uma fuga em massa. A descoberta do túnel aconteceu após om piso desabar. A construção do túnel estava […]

Thatiana Melo Publicado em 19/03/2021, às 07h36

(Reprodução)
(Reprodução) - (Reprodução)

Foi descoberto nesta quinta-feira (18) um túnel escavado no presídio de Tacumbú que fica em Assunção, capital do Paraguai, que dava na igreja que fica nas imediações da penitenciária, onde os detentos realizam trabalhos. Havia o plano de uma fuga em massa.

A descoberta do túnel aconteceu após om piso desabar. A construção do túnel estava ao longo de um dos pavilhões onde estão reclusos os presos do Clã Rotela. O túnel dava para a saída da rua México por onde os detentos planejavam escapar.

De acordo com informações do site ABC Color, foram encontradas fissuras nas paredes e rodapés e contra piso da igreja. O chão desabou quando aulas eram ministradas na igreja. Em fevereiro, vários detentos da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) foram transferidos da penitenciária após uma ameaça entre a facção e o Clã Rotela.

No dia 16 de fevereiro, sete detentos foram mortos em um motim dentro da penitenciária. o motim ocorreu após a descoberta da fuga de Orlando do presídio. Mas, o membro do PCC acabou sendo transferido antes que pudesse fugir da penitenciária causando todo o motim, que terminou na morte de sete detentos: Carlos Raúl Casco Rojas, de 25 anos, Fernando Ortiz Echeverría, 27 anos, Julio César González Cáceres, 40 anos, Julio César Shareamm Barrios, 31 anos, Roberto Ríos, 54 anos e Alcides Ramón González, de 26 anos.

Jornal Midiamax