Polícia

Proprietário rural é multado por queima controlada que está proibida

Policiais ambientais realizavam trabalhos preventivos

Diego Alves Publicado em 21/10/2021, às 21h01

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou um proprietário rural em R$ 9 mil por incêndio durante trabalho na operação Prolepse de prevenção a incêndios.

Policiais ambientais realizavam trabalhos preventivos em prevenção aos incêndios na operação Prolepse nas propriedades rurais do município de Miranda e, enquanto visitavam uma propriedade rural ontem (19), encontraram em uma propriedade rural, localizada a 17 km da cidade, um incêndio em andamento.

A equipe policial constatou no local o incêndio em vegetação de galhadas e arbustivas, oriundas da limpeza de pastagem, disposta em leiras. A queima controlada está proibida por 180 dias a contar de 12 de julho de 2021, mesmo para quem possuía licença e não havia realizado a queima. 
O Infrator de 43 anos, residente em Miranda, foi orientado quanto a proibição da queima controlada, inclusive, para quem possuía licença e não havia realizado a queima e depois foi autuado administrativamente e multado em R$ 9 mil.

Jornal Midiamax