Presos em desmanche com carros de garagista desaparecido pagam fiança de R$ 5,5 mil

Eles são investigados pelo desaparecimento
| 02/12/2021
- 21:41
Carros foram encontrados no desmanche
Carros foram encontrados no desmanche - (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Ainda nesta quinta-feira (2), os dois homens presos em um desmanche na Travessa Pompéu, no Jardim Centro-Oeste, pagaram fiança arbitrada e devem ser postos em liberdade provisória. No desmanche, foram encontrados os 11 carros avaliados em R$ 100 mil, que teriam sido comprados do garagista Carlos Reis Medeiros, ‘Alma’, que está .

Presos em flagrante, os homens de 27 e 31 anos esclareceram que o lote de carros foi comprado por R$ 15 mil, em um site de vendas. Os carros estavam com avarias e a dupla confirmou que os veículos seriam desmontados. No entanto, não deram detalhes de quem seria o vendedor.

Apesar disso, foi identificado que os carros eram de Carlos e seriam uma forma de ‘garantia’ dada a quem emprestava dinheiro de Carlos, segundo a polícia. Boa parte dos carros já estava desmontada. Foi arbitrada fiança de R$ 5,5 mil aos presos, que inicialmente não foi paga. No entanto, ainda na manhã desta quinta o valor foi recolhido e os envolvidos devem ter liberdade provisória concedida.

Anteriormente, os veículos de Carlos Reis estavam em um terreno, de responsabilidade do comerciante, no Bairro Tiradentes, e foram guinchados até o desmanche. A princípio, Carlos teria comprado os carros populares em leilões.

Desaparecimento de Carlos

A esposa do garagista procurou delegacia em Campo Grande, na noite dessa terça-feira (30), após o marido desaparecer depois de sair para trabalhar. A caminhonete dele foi encontrada em um depósito.

Informações da ocorrência são de que o comerciante saiu com sua caminhonete S-10 por volta das 8 horas da manhã de terça (30) para resolver problemas do trabalho. A esposa tentou contato com o marido pelo telefone sem sucesso.

Ela também contou que, recentemente, Carlos mudou os veículos de local. Os carros estavam na e foram levados para um terreno na rua Babilônia, na lateral do Asilo Dom Bosco, no Bairro Tiradentes ao lado de uma igreja.

No início da noite de terça, a esposa e os filhos de Carlos estiveram na garagem e visualizaram um guincho recolhendo dois veículos. O motorista do guincho, perguntado sobre a vítima, teria informado que o garagista estaria na região da Avenida Bandeirantes. A polícia segue investigando o caso.

Veja também

A Polícia Militar Ambiental de Aquidauana autuou um fazendeiro em R$ 12,6 mil por derrubada...

Últimas notícias