OAB-MS vai acompanhar investigações sobre paciente estuprada no HRMS

A OAB-MS (Ordem dos Advogados de Mato Grosso do Sul) irá acompanhar as investigações sobre a denúncia de estupro contra uma paciente de 36 anos no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul). A vítima e a mãe procuraram a entidade na última sexta-feira (12). “Ele pode ter tirado minha dignidade, mas não me […]
| 16/02/2021
- 02:23
OAB-MS vai acompanhar investigações sobre paciente estuprada no HRMS
Foto Ilustrativa: Saul Schramm/Subcom-MS - Foto Ilustrativa: Saul Schramm/Subcom-MS

A (Ordem dos Advogados de Mato Grosso do Sul) irá acompanhar as investigações sobre a denúncia de estupro contra uma paciente de 36 anos no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul). A vítima e a mãe procuraram a entidade na última sexta-feira (12).

“Ele pode ter tirado minha dignidade, mas não me matou. Enquanto eu viver, eu vou gritar o que ele fez”. É assim que a paciente de 36 anos estuprada por um profissional da saúde dentro do HRMS  em Campo Grande, relata como tem lidado após os abusos. Acompanhada da mãe e de um advogado, ela esteve na última quarta-feira (10) na Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) para prestar depoimento.

A vítima estava internada por conta do coronavírus (Covid-19), quando na madrugada do dia 5 foi violentada por um enfermeiro. Alegando que iria passar um óleo pelo corpo dela, sob a justificativa de que iria melhorar a respiração e evitar lesões, o homem a violentou. Primeiro, espalhou a substância pelas costas dela e em seguida começou a tocá-la nas partes íntimas. Mesmo sem forças, ela reagiu e se debateu.

Em seguida, o autor saiu do quarto. A vítima conta que se sentiu constrangida, principalmente porque tinha medo de que não acreditassem na história. “Não é fácil denunciar, porque o julgamento das pessoas é pesado demais. Ouvi de médicas e enfermeiras que questionavam se eu não estava delirando. Me senti invisível. Ninguém tem direito de me tocar. Meu corpo não estava ali para ele brincar”, afirmou ela na delegacia.

Veja também

Vítima é moradora em Yby Yaú, cidade do Departamento de Concepción, nas proximidades de MS

Últimas notícias