Polícia

Ministro paraguaio anuncia operação na fronteira de MS em parceria com a PF

Operação "Soberania" deve concentrar forças de segurança pública em Ponta Porã; PF ainda não se manifestou

Lucas Mamédio Publicado em 13/10/2021, às 17h42

Ministro do interior do Paraguai, Arnaldo Giuzzio Benítez, durante anúncio
Ministro do interior do Paraguai, Arnaldo Giuzzio Benítez, durante anúncio - (Foto: Divulgação)

Após uma série de execuções na fronteira com o Brasil, o ministro do Interior do Paraguai, Arnaldo Giuzzio Benítez, anunciou na tarde desta quarta-feira (13) uma operação em parceria com a Polícia Federal que consiste em concentrar forças de segurança pública no departamento de Amambay, onde fica Pedro Juan Caballero, na divisa com Ponta Porã e também em Capitán Bado.

Na operação Soberania, está prevista, segundo o ministro, a instalação de um esquema de trabalho no qual foram incorporadas diversas instituições, como a Força Tarefa Conjunta (FTC), a Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD), as forças táticas do Polícia Nacional como a Força Especial de Operações Policiais (FOPE) e a Força Aérea.

O titular do Ministério do Interior, disse ainda que foi assinado um convênio com a Polícia Federal do Brasil para a instalação de um Comando Bipartite em Pedro Juan Caballero/Ponta Porã, que permitirá a possibilidade de intercâmbio de informações entre as autoridades policiais, militares e de inteligência, para poder enfrentar a criminalidade transnacional.

“Há décadas nessa parte do território o crime organizado entrou de forma transnacional, o que se intensificou nos últimos tempos através de pistoleiros e agressões”, afirmou o ministro ao explicar os objetivos da Operação Soberania. 

Medidas tomadas por MS

O Governo de Mato Grosso do Sul também se manifestou nesta quarta-feira (13) . Segundo o secretário de segurança, Antônio Carlos Videira, policiais do Bope (Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar), Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos Assaltos e Sequestros), Batalhão de Choque, DOF (Departamento de Operações da Fronteira), Polícia Rodoviária Estadual, Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos), Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) e PMA (Polícia Militar Ambiental), que participam da Operação Hórus, do Ministério da Justiça, serão enviados para as cidades-gêmeas.

Jornal Midiamax