Cristhian Daniel Escobar Ocampos, 32, foi preso logo após o corpo da vítima ter sido localizado. Cinthia estava sem cabeça e tinha sinais de violência pelo corpo. Segundo o promotor Fani Aguilera, ele foi indiciado por homicídio doloso, coerção sexual e estupro. Além disso, o assassino confesso também teve a prisão preventiva decretada.

“Eu a acertei e arranquei a cabeça dela. Lamento, mas já aconteceu. O que vamos fazer mais? Peço que a mãe daquela menina me perdoe. Mas já aconteceu, não podemos mais nos arrepender de nada. A menina já morreu”, disse Cristhian ao ser preso pela Polícia Nacional do Paraguai, conforme publicação do Última Hora.

Ainda de acordo com informações da polícia paraguaia, após ser estuprada, a vítima foi punhalada no coração e depois teve a cabeça decapitada. O assassino confesso havia sido libertado da prisão há duas semanas. Ele disse que matou Cinthia porque ela tinha roubado uma porção de cocaína que era de outra pessoa e estava com ele.