Homem baleado por suposto entregador de aplicativo tem passagens por tráfico e violência doméstica

Ele foi submetido à cirurgia em Campo Grande e seu estado de saúde é considerado grave
| 17/12/2021
- 20:09
Tiroteio aconteceu nesta manhã em Campo Grande
Tiroteio aconteceu nesta manhã em Campo Grande - Divulgação/ PC

O homem que sofreu um atentado e foi atingido por seis tiros na manhã desta sexta-feira (17), foi transferido para a Santa Casa em estado grave e passa por uma na tarde de hoje. O aconteceu quando o homem deixava a esposa no trabalho, no Jardim Bela Vista, em Campo Grande.

O suspeito de cometer o crime estava em uma motocicleta e atirou seis vezes contra o homem que estava dentro de uma caminhonete Fiat Toro. Ele foi atingido no abdômen, tórax e braço, do lado esquerdo.

Gravemente ferido, o homem não conseguia dirigir. A mulher acabou guiando a camionete mesmo no banco do passageiro, até o CRS (Centro Regional de Saúde) do Tiradentes, mas nesta tarde ele foi transferido para a Santa Casa.

Conforme o delegado da Cepol (Centro Especializado de Polícia Integrada), Christian Molinedo, vários policiais seguem nas ruas para encontrar o suspeito de ter cometido o atentado. 

Conhecido da polícia

O homem que sofreu o atentado nesta manhã já seria um velho conhecido da polícia. Com passagens de tráfico de drogas e violência doméstica, ele já chegou a ser flagrado com mais de 10 quilos de droga.

Casa erótica

Segundo uma vizinha que mora na região há mais de 35 anos, o local seria uma ‘casa de massagem erótica’, bem como descrição da empresa na internet. Segundo ela, a dona da casa ao lado faleceu e o imóvel foi alugado, há aproximadamente 5 anos.

Desde então, ela percebia pessoas andando de roupas íntimas no quintal. Ela afirma que vários telefones são fornecidos como sendo da residência vizinha aos ‘clientes’. Outros moradores na rua também percebem o na casa, além da movimentação constante de carros.

Os donos teriam inclusive comprado um terreno na frente, para montar uma garagem. Funcionária contou ao Midiamax que já foi ameaçada com arma de fogo por um desconhecido. Ele teria perguntado se ela conhecia quem era o proprietário do local apontando um revólver, após questionar se ali funcionava a casa de massagem.

Equipe do GOI (Grupo de Operações e Investigações) recolheu imagens de câmeras de segurança no local e o caso deve ser apurado pela delegacia de área. 

Veja também

Últimas notícias