Polícia

Acusado de matar mãe e filha a tiros em cidade de MS fica preso preventivamente

Ele responde por duplo feminicídio

Renata Portela Publicado em 12/06/2021, às 09h38

Jorcy vai ficar preso preventivamente pelo duplo feminicídio
Jorcy vai ficar preso preventivamente pelo duplo feminicídio - (Divulgação)

Foi decretada a prisão preventiva de Jorcy Marques Ortiz, de 52 anos, na sexta-feira (11). Ele está detido por assassinar Rosenilda Rodrigues Maciel, de 54 anos, e a filha dela Andréia Rodrigues Maciel, 34 anos, em Antônio João, a 402 quilômetros de Campo Grande.

O delegado Patrick Linares fez o pedido de prisão preventiva, que foi decretado pelo judiciário, com prazo indeterminado, para garantir a eficácia do procedimento criminal e evitar que, em liberdade, Jorcy coloque testemunhas em risco.

Conforme o Ponta Porã News, nos autos do processo o delegado considerou que o acusado fugiu para evitar o flagrante, ficando escondido por alguns dias até se apresentar. Jorcy já foi indiciado pelo duplo homicídio, mas o caso segue em investigação.

A polícia tenta identificar se outras pessoas colaboraram com a fuga do acusado ou deram abrigo até que ele se apresentasse. No dia do crime, dia 4 de junho, familiares de Rosenilda contaram que ela e Jorcy tiveram um caso e que ele estaria devendo dinheiro para a vítima. Com isso, ela teria ameaçado contar sobre o romance para a família do autor.

Após matar mãe e filha a tiros, Jorcy confessou o crime, mas negou a dívida. “Ninguém vai assinar um recibo sem receber. Tá ok. Só que daí cada vez que enchia a cara, se drogava e vinha na minha casa me chamar de ladrão pra todos os vizinhos ver. Ai deu no que deu. Aconteceu, não era para ser assim. No meu intuito não era pra ser assim, era só para assustar só, mas ai aconteceu isso aí, no impulso”, disse.

Jornal Midiamax