Som ao vivo 3 vezes por semana é calvário para idoso que não tem sossego

Idoso de 73 anos procurou a Polícia Civil nesta sexta-feira (02), em Campo Grande, para denunciar o dono de uma conveniência por perturbação de sossego. De acordo com a vítima, o local tem música ao vivo pelo menos três vezes na semana e o som alto o impede de descansar. Ele afirma que já tentou […]
| 02/10/2020
- 20:23
Som ao vivo 3 vezes por semana é calvário para idoso que não tem sossego
Foto: (Reprodução, Pixabay) - Foto: (Reprodução, Pixabay)

Idoso de 73 anos procurou a nesta sexta-feira (02), em Campo Grande, para denunciar o dono de uma conveniência por perturbação de sossego. De acordo com a vítima, o local tem ao vivo pelo menos três vezes na semana e o o impede de descansar. Ele afirma que já tentou acordo, chegou a aumentar o muro de casa, mas garante que nada mudou até agora.

De acordo com o idoso, o estabelecimento fica aos fundos da casa dele, na região central. Ele conta que o barulho é insuportável e que chegou a negociar com o comerciante sobre o horário para encerrar a música, mas ao longo dos dias o acordo foi descumprido. O dono do estabelecimento disse que paga aluguel caro e que precisa das apresentações musicais para manter o fluxo de clientes.

Além do barulho, também incomodam os carros estacionados nas proximidades com som ligado, bem como as garrafas de bebida que frequentemente ficam espalhadas pelas ruas. O cheiro de urina também é um problema, já que muitos consumidores fazem suas necessidades nos muros. Como não houve acordo, o idoso decidiu levar o caso, junto com outras vítimas, ao conhecimento da polícia. 

Veja também

A Polícia Militar Rodoviária apreendeu uma carga de maconha em Ponta Porã, cidade a 313...

Últimas notícias