Polícia

Polícia trata caso de facadas após agressão contra criança como legítima defesa

Caso da adolescente que deferiu pelo menos seis golpes de faca contra um homem de 51 anos que havia acabado de esfaquear o irmão dela de 11 anos com uma facada nas costas é tratado como legítima defesa. O delegado Guilherme Sariam disse na tarde desta segunda-feira (20) que a princípio a jovem agiu para […]

Diego Alves Publicado em 20/01/2020, às 20h50

Vítimas foram encaminhados para para hospital de Rio Brilhante ( Foto Olimar Gamarra)
Vítimas foram encaminhados para para hospital de Rio Brilhante ( Foto Olimar Gamarra) - Vítimas foram encaminhados para para hospital de Rio Brilhante ( Foto Olimar Gamarra)

Caso da adolescente que deferiu pelo menos seis golpes de faca contra um homem de 51 anos que havia acabado de esfaquear o irmão dela de 11 anos com uma facada nas costas é tratado como legítima defesa.

O delegado Guilherme Sariam disse na tarde desta segunda-feira (20) que a princípio a jovem agiu para defender o irmão das agressões. ” Não pedi a apreensão dela, pois entendi que ela agiu em legítima defesa. Ainda temos que ouvir algumas pessoas que estavam na casa” diz Sarian.

O homem de 51 anos continua internado no hospital da Vida em Dourados, para onde foi transferido na noite de ontem (19 ) logo após receber os primeiros atendimentos em Rio Brilhante. Ele levou seis facadas nas costas, após esfaquear a criança nas costas.

Ao ver a cena, a adolescente partiu para cima do homem, o derrubou no chão, conseguiu tomar a faca e o atingiu nas costas, publicou o site Rio Brilhante em Tempo Real. Ela foi encaminhada para Delegacia de Polícia Civil em frente ao hospital onde aguardava informação do estado de saúde do irmão. A criança foi atendida, recebeu sutura no local do ferimento, passou por exames e em seguida liberado.

Caso

A cobrança de uma dívida do homem para com a avó da criança teria motivado a agressão contra o garoto.

O autor não teria gostado de ser cobrado pela criança, pegou uma faca e ameaçou ele e a irmã. Os dois entraram para dentro de casa, trancaram a porta e a jovem ligou para sua mãe contando o que estava acontecendo.

Quando a mulher, que está gestante de seis meses chegou na casa, o autor conseguiu entrar e golpeou a criança nas costas. A adolescente então, para defender o irmão e também a mãe pegou uma cadeira e jogou contra o homem que caiu ao solo. Ela conseguiu pegar a faca e começou a esfaqueá-lo nas costas. Ela que não tem passagens pela polícia foi ouvida e liberada. O depoimento de testemunhas deve ocorrer nos próximos dias.

Jornal Midiamax