Polícia

Corpos de supostos membros do Exército do Povo Paraguaio são encontrados na fronteira

Cadáveres usava roupas militares e seriam dos irmãos Larrea, considerados participantes do Exército do Povo Paraguaio

Humberto Marques Publicado em 07/06/2020, às 16h12 - Atualizado em 08/06/2020, às 07h36

Corpos que pertenceriam aos irmãos Larrea foram encontrados a 35 km de Pedro Juan. (Foto: ABC Color/Reprodução)
Corpos que pertenceriam aos irmãos Larrea foram encontrados a 35 km de Pedro Juan. (Foto: ABC Color/Reprodução) - Corpos que pertenceriam aos irmãos Larrea foram encontrados a 35 km de Pedro Juan. (Foto: ABC Color/Reprodução)

Denúncia anônima apresentada às autoridades do Paraguai levaram neste domingo (7) à descoberta de dois corpos na região de Lorito Picarda, a 35 km de Pedro Juan Caballero –vizinha a Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. Suspeita-se que os cadáveres pertençam a dois membros do EPP (Exército do Povo Paraguaio).

Uma força-tarefa conjunta do Ministério Público e da Polícia Nacional seguiram para a o local. Informações preliminares divulgadas pelo ABC Color relatam que o Departamento Nacional Anti-sequestro da polícia verifica se os corpos pertencem a Benicio Arguello Larrea e seu irmão, Yhony Arguello Larrea.

Benicio tem 7 acusações de assassinatos e sequestros vinculados ao EPP; enquanto Yhony era considerado desaparecido. Sua mãe, que disse desconhecer seu paradeiro, havia negado que o filho se juntou ao grupo considerado criminoso no país vizinho.

A princípio, afirmava-se que houve confronto na região do Departamento de Amambay onde os corpos foram localizados, o que acabou não sendo confirmado. Os cadáveres trajavam roupas militares e já se apresentavam em decomposição. Autoridades seguem no local para concluir os trabalhos de perícia.

Jornal Midiamax