Polícia

PM ocupa ‘cracolândia’ no centro de Campo Grande para reduzir roubo e tráfico

A Polícia Militar, junto da Denar (Delegacia Especializada de Combate ao Narcotráfico) ocupou a região central da cidade e no entorno da antiga rodoviária no combate ao tráfico de drogas, furtos e roubos frequentes no local. Aproximadamente 60 policiais participam da operação. Policiais do 1º Batalhão da Polícia Militar, da Gecam (Grupo Especializado com Apoio […]

Thatiana Melo Publicado em 06/02/2020, às 09h27 - Atualizado às 16h06

Operação está em sua 3º fase (Henrique Arakaki, Midiamax)
Operação está em sua 3º fase (Henrique Arakaki, Midiamax) - Operação está em sua 3º fase (Henrique Arakaki, Midiamax)

A Polícia Militar, junto da Denar (Delegacia Especializada de Combate ao Narcotráfico) ocupou a região central da cidade e no entorno da antiga rodoviária no combate ao tráfico de drogas, furtos e roubos frequentes no local. Aproximadamente 60 policiais participam da operação.

Policiais do 1º Batalhão da Polícia Militar, da Gecam (Grupo Especializado com Apoio de Motos), do Batalhão de Choque e policiais civis da Denar deflagraram nesta quinta-feira (6) a 3º fase da Operação Laburu, em 2020.

Antes da operação ter início, foram apresentados à imprensa equipamentos avaliados em cerca de R$ 1 milhão para o combate à criminalidade. São 280 granadas, cinco lançadores de granadas, três mil munições, 40 bastões, 40 capacetes, 30 peneiras, 10 sprays de pimenta.

Na 2º fase da Laburu feita no dia 31 de janeiro deste ano, três pessoas foram presas, duas por tráfico de drogas e uma por posse de entorpecente. A operação aconteceu na região da Avenida Júlio de Castilho e contou com 70 policiais.

Jornal Midiamax