Polícia

Golpista de MS fingia ser mulher no WhatsApp para pedir fotos íntimas de vítimas

Na manhã de quinta-feira (9), um homem de 27 anos foi preso em Jardim, cidade que fica distante 239 quilômetros de Campo Grande, acusado de se passar por mulher para pedir fotos íntimas de moradoras em várias cidades do Estado. Ele inclusive teria praticado o crime contra adolescentes. Segundo a Polícia Civil de Jardim, ele […]

Renata Portela Publicado em 10/04/2020, às 16h50 - Atualizado em 11/04/2020, às 09h18

None

Na manhã de quinta-feira (9), um homem de 27 anos foi preso em Jardim, cidade que fica distante 239 quilômetros de Campo Grande, acusado de se passar por mulher para pedir fotos íntimas de moradoras em várias cidades do Estado. Ele inclusive teria praticado o crime contra adolescentes.

Segundo a Polícia Civil de Jardim, ele buscava o contato das mulheres em grupos de WhatsApp e mandava mensagens se passando por familiar ou amiga. Ele analisava os perfis das redes sociais da vítima para identificar quem ele fingiria ser.

Após ganhar confiança das vítimas, ele passava a conversar sobre fatos íntimos e até chegou a dizer que vendia lingerie para que as mulheres mandassem fotos usando roupas íntimas. Equipes da Delegacia Regional de Jardim fizeram buscas e encontraram o homem, que confessou o crime.

O rapaz ainda entregou o celular, onde foram encontradas várias conversas com mulheres em que ele se passava por outra pessoa. Conforme o Maracaju Speed, boletins de ocorrência contra ele já tinham sido registrados em Jardim, Porto Murtinho e Itaquiraí, mas há outras vítimas a serem identificadas.

O autor responderá pelos crimes de falsa identidade, perturbação da tranquilidade e quando a vítima é criança ou adolescente ao crime do art. 241-D do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Jornal Midiamax