Polícia

Marcada audiência e interrogatório de ex que matou jovem no dia do próprio aniversário

Na quinta-feira (5), foi expedido mandado de intimação para Lucas Pergentino Câmara, de 26 anos, para participar de audiência e também interrogatório. Ele está preso pela morte da ex-mulher Maria Graziele Elias de Souza, 21 anos, crime ocorrido no dia do aniversário do réu, em 14 de abril deste ano. Por determinação do juiz Carlos […]

Renata Portela Publicado em 06/11/2020, às 16h24 - Atualizado às 16h24

Lucas foi preso no dia 25 de abril (Arquivo, Midiamax)
Lucas foi preso no dia 25 de abril (Arquivo, Midiamax) - Lucas foi preso no dia 25 de abril (Arquivo, Midiamax)

Na quinta-feira (5), foi expedido mandado de intimação para Lucas Pergentino Câmara, de 26 anos, para participar de audiência e também interrogatório. Ele está preso pela morte da ex-mulher Maria Graziele Elias de Souza, 21 anos, crime ocorrido no dia do aniversário do réu, em 14 de abril deste ano.

Por determinação do juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, a audiência foi marcada para o dia 10 de dezembro, às 14 horas. A sessão deve acontecer por videoconferência e, além de Lucas, também será ouvida uma testemunha. O réu responde por feminicídio mediante traição, com emprego de asfixia e ocultação de cadáver.

Relembre o caso

Conforme a denúncia apresentada pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), Lucas e Maria Graziele conviveram maritalmente por aproximadamente 8 anos. No entanto, em abril deste ano estavam separados, embora Lucas tentasse incessantemente reatar. Além disso, há indícios que ele era muito ciumento e possessivo e monitorava todas as redes sociais da vítima.

Assim, depois de passarem a noite juntos, por volta das 14 horas do dia 14 de abril Lucas buscou a vítima no serviço. Em seguida, foram para a casa dele, no Parque do Lageado, para comemorar o aniversário do réu. Com isso, os dois ficaram na residência e chegaram a ter relações sexuais.

Depois, ficaram deitados na cama conversando, momento em que Lucas começou a fazer carinho perto do pescoço de Graziele. Foi então que ela confessou que tinha medo que ele a matasse. Neste momento, Lucas disse “Então eu vou te matar” e deu um mata-leão na vítima, a colocou de bruços e asfixiou com o rosto no travesseiro.

Mesmo após a morte, Lucas foi até a casa da ex-sogra e fingiu que tinha combinado de encontrara a vítima ali. Só por volta das 22h30 ele voltou para casa, colocou o corpo de Graziele no carro e foi até a BR-262, onde deixou a vítima nas margens da estrada.

O crime foi descoberto após o corpo da vítima ser localizado por testemunhas. Mesmo assim Lucas ficou foragido e chegou até mesmo a ir ao velório de Maria Graziele. Ele acabou preso no dia 25 de abril por equipes da DEH (Delegacia Especializada de Homicídios).

Jornal Midiamax