Polícia

Dono de arma que deixou rapaz paraplégico após levar tiro fica preso preventivamente

Nesta segunda-feira (28), Denianderson da Conceição, de 21 anos, teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva na audiência de custódia. Ele foi detido na madrugada de sábado com o revólver usado na tentativa de homicídio contra um rapaz de 22 anos, ocorrido na noite do dia 24 na Vila Nasser. A vítima perdeu […]

Renata Portela Publicado em 28/12/2020, às 10h10

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Imagem ilustrativa

Nesta segunda-feira (28), Denianderson da Conceição, de 21 anos, teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva na audiência de custódia. Ele foi detido na madrugada de sábado com o revólver usado na tentativa de homicídio contra um rapaz de 22 anos, ocorrido na noite do dia 24 na Vila Nasser. A vítima perdeu o movimento das pernas por causa do tiro.

Em depoimento, Denianderson revelou que trabalha fazendo bicos, cobrando dívidas para mascates e agiotas. Sobre as armas de fogo apreendidas com ele, três no total, ele afirmou que vende, mas que o revólver utilizado na tentativa de homicídio foi emprestado a ‘Madruga’, autor do crime que ainda não foi localizado.

Na madrugada de domingo, ele foi abordado por uma equipe do Batalhão de Choque, que encontrou o revólver calibre 38 dentro do carro do rapaz. Já na casa, um revólver .44 e uma espingarda calibre 22 foram apreendidos. Com isso, o acusado contou que compra as armas de fogo, as ‘ajeita’ e depois revende.

Com tal ‘negócio’, ele já teria vendido duas armas de fogo em dois meses, para desconhecidos. Já sobre a tentativa de homicídio, Denianderson contou que chegava em uma festa com Madruga quando eles viram o rapaz de 22 anos, que seria um desafeto de Madruga. O suspeito do crime teria dito que a vítima tinha pegado uma arma emprestada para matá-lo.

Com isso Madruga pediu o revólver emprestado de Denianderson, quando autor e vítima tiveram uma discussão e o suspeito acabou atirando. O rapaz foi atingido pelo tiro nas costas e levado para a Santa Casa de Campo Grande, onde os médicos informaram que ele perdeu o movimento das pernas.

Denianderson será encaminhado ao presídio e responderá pelo porte e posse ilegais das armas de fogo.

Jornal Midiamax