Polícia

Presa com cocaína do PCC em lanchonete que ameaçou PMs de morte continuará na cadeia

Mulher de 41 anos presa em flagrante na tarde de sábado (9) na Nhanhá, por tráfico de drogas, teve a prisão preventiva decretada nesta segunda-feira (11). Ela chegou a dizer que era membro do PCC (Primeiro Comando da Capital) e que colocaria o nome dos policiais no ‘salve’, os ameaçando de morte. Segundo a Polícia […]

Renata Portela Publicado em 11/05/2020, às 09h46 - Atualizado às 11h22

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Imagem ilustrativa

Mulher de 41 anos presa em flagrante na tarde de sábado (9) na Nhanhá, por tráfico de drogas, teve a prisão preventiva decretada nesta segunda-feira (11). Ela chegou a dizer que era membro do PCC (Primeiro Comando da Capital) e que colocaria o nome dos policiais no ‘salve’, os ameaçando de morte.

Segundo a Polícia Militar, equipe fazia patrulhamento quando abordou a mulher que vendia salgados na frente de casa. Ela usa tornozeleira eletrônica, pois já tem passagem por tráfico de drogas, e guardou algumas porções de cocaína em um padrão de luz. Outros papelotes da droga foram encontrados em uma bandeja.

“Vocês não mandam em mim, aqui é PCC, sou comando, seus porcos”, “O comando vai mandar um salve, vou colocar o nome de todos vocês”, disse ameaçando os militares de morte no momento da prisão. Ao todo foram apreendidas 29 porções de cocaína e a mulher ainda tentou incriminar os policiais, dizendo que eles tinham ‘plantado’ a droga ali.

Depois, ela confessou que foi orientada pela facção a incriminar os policiais. Ela foi presa em flagrante por tráfico de drogas, ameaça, resistência e desacato. Em depoimento, ela negou o crime e também participar de facção criminosa.

Jornal Midiamax