Homem de 25 anos, interno da Penitenciária de Segurança Máxima Jair Ferreira de Carvalho, em Campo Grande, foi autuado depois de assumir a posse de drogas encontradas na cela. Ele disse que foi coagido pelos companheiros de cela e, temendo por sua segurança, disse ser o dono do material. Por este motivo, responde por auto-acusação falsa e tráfico de drogas.

Conforme boletim de ocorrência, durante vistoria, agentes penitenciários encontraram na cela 23, ocupada por 19 presos, um buraco com 93 porções de maconha e 72 porções de cocaína. O preso assumiu a propriedade do material e foi encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do centro, mas lá, mudou a versão e alegou ter sido coagido.

Ele afirma que teve que assumir após ser pressionado pelos demais por conta de uma dívida de drogas.