Polícia

VÍDEO: morador de rua mentiu sobre ataque e se queimou ao tentar furtar fiação

Investigação da 1ª delegacia de Polícia Civil de Campo Grande descobriu as causas das queimaduras no morador de rua Cleber Miller Miguel. O homem afirmou aos policiais que um grupo de desconhecidos teria jogado gasolina em seu corpo e ateado fogo, para queimá-lo vivo, mas na verdade, as queimaduras foram causadas após uma explosão na […]

Dayene Paz Publicado em 16/07/2019, às 19h28 - Atualizado em 17/07/2019, às 09h47

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação. - Foto: Divulgação.

Investigação da 1ª delegacia de Polícia Civil de Campo Grande descobriu as causas das queimaduras no morador de rua Cleber Miller Miguel. O homem afirmou aos policiais que um grupo de desconhecidos teria jogado gasolina em seu corpo e ateado fogo, para queimá-lo vivo, mas na verdade, as queimaduras foram causadas após uma explosão na fiação elétrica que ele tentava furtar no dia dos fatos.

VÍDEO: morador de rua mentiu sobre ataque e se queimou ao tentar furtar fiaçãoNa madrugada do dia 11 de julho, última quinta-feira, o homem tentou furtar uma fiação subterrânea de um prédio que fica entre a 13 de Maio e Barão do Rio Branco. No entanto, no momento em que tentava arrancar os fios, houve uma explosão e o morador de rua teve 15% do corpo atingido com queimadura de segundo e terceiro grau.

A Polícia Civil começou uma investigação, já que o homem teria informado que um grupo de desconhecidos teria jogado gasolina e ateado fogo no corpo dele. Após ver imagens da câmera de segurança do prédio, a polícia constatou a explosão. Também verificou, com laudo médico, que as queimaduras não foram causadas por produto inflamável e sim, por choque elétrico.

Ainda no hospital, durante depoimentos aos policiais, ele acabou confessando que mentiu e tentava furtar a fiação do prédio.

Por conta da explosão, todo o prédio ficou sem energia elétrica e técnicos solucionaram o problema no dia seguinte. A administração do prédio que registrou boletim de ocorrência de tentativa de furto e além desse crime, o morador de rua deve ser indiciado por falsa comunicação de crime.

Vídeo no interior do prédio, mostra momento em que ocorre explosão:

Jornal Midiamax