Polícia

Polícia identifica suspeito de morte após briga em condomínio na Capital

Três dias após Wander de Oliveira, de 45 anos, ser vítima de tiros em um condomínio residencial no Jardim Campo Nobre, em Campo Grande, a polícia já tem a identificação do possível autor. O crime aconteceu na manhã de sábado (5) após um desentendimento e a vítima morreu no hospital no domingo (6). O delegado […]

Renata Portela Publicado em 08/10/2019, às 11h19 - Atualizado às 16h09

Condomínio onde a vítima foi ferida (Foto: Leonardo de França, Midiamax)
Condomínio onde a vítima foi ferida (Foto: Leonardo de França, Midiamax) - Condomínio onde a vítima foi ferida (Foto: Leonardo de França, Midiamax)

Três dias após Wander de Oliveira, de 45 anos, ser vítima de tiros em um condomínio residencial no Jardim Campo Nobre, em Campo Grande, a polícia já tem a identificação do possível autor. O crime aconteceu na manhã de sábado (5) após um desentendimento e a vítima morreu no hospital no domingo (6).

O delegado titular da 5ª Delegacia de Polícia Civil, João Reis Belo, disse que a investigação continua e testemunhas do crime são ouvidas. Segundo ele já há identificação do possível autor e nos próximos dias o crime deve ser esclarecido. Conforme o delegado o suspeito ainda não foi localizado.

Também de acordo com a autoridade policial, caso o suspeito não seja encontrado ou não se apresente, será feito pedido de prisão preventiva.

Discussão e tiros

Wander e o autor do crime teriam discutido na manhã de sábado no condomínio residencial. Os dois teriam passado a noite ingerindo bebidas alcoólicas e moradores não souberam informar o motivo da discussão, mas durante a briga o autor do crime atirou contra Wander, o atingindo três vezes.

Conforme as testemunhas, a vítima ainda tentou fugir correndo após ser feridae chegou a passar por crianças que brincavam no condomínio, enquanto o autor a perseguia. O homem fez o terceiro disparo, quando Wander caiu no chão.

O autor do crime fugiu antes que a polícia chegasse ao local. A vítima foi socorrida, encaminhada para a Santa Casa e teve parada cardiorrespiratória na madrugada de domingo, quando faleceu.

Jornal Midiamax