Polícia

Ladrão que integrava maior quadrilha de furtos de gado é preso pelo Garras

Foi preso no bairro Jardim Paulista em Campo Grande, na manhã deste sábado (11), um homem de 42 anos, contra ele havia um mandado de prisão que foi cumprido pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros). Em 2016 ele integrou um grupo criminoso que furtou mais de 500 cabeças […]

Mariana Rodrigues Publicado em 11/05/2019, às 16h33 - Atualizado às 16h59

Foto: Divulgação/Garras
Foto: Divulgação/Garras - Foto: Divulgação/Garras

Foi preso no bairro Jardim Paulista em Campo Grande, na manhã deste sábado (11), um homem de 42 anos, contra ele havia um mandado de prisão que foi cumprido pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros). Em 2016 ele integrou um grupo criminoso que furtou mais de 500 cabeças de gado e era considerado um dos maiores ladrões do ramo.

Conforme informações do Garras, o autor e outro comparsa subtraíram diversas armas de fogo, utensílios domésticos, além de abaterem um boi de dois anos no mangueiro de uma fazenda que fica localizada na BR-419, na cidade de Aquidauana.

Após investigações da Polícia Civil de Aquidauana, ele foi processado e condenado à pena de cinco anos ne cinco meses de prisão em regime fechado. Além desse crime, ele responde por vários procedimentos judiciais que ainda aguardam julgamento em que ele é acusado pelos crimes de abigeato (furto de gado), furtos, associação criminosa, porte ilegal de arma de fogo e receptação.

O autor atuava em Campo Grande, Jaraguari, Dois Irmãos do Buriti, São Gabriel do Oeste, Rio Negro, Aquidauana, Terenos, Sidrolândia, Bandeirantes, Anastácio e Camapuã.

Mais de 500 cabeças de gado furtadas

Em 2016 o autor foi preso em flagrante após investigações do Garras. Com ele havia 531 cabeças de gado que foram furtadas de diversas fazendas em várias cidades do Estado. Ele respondia esse processo em liberdade.

O grupo criminoso a qual ele fazia parte é acusado de ter causado prejuízos milionários a muitos pecuaristas de Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax