Polícia

Justiça usa esquema especial para ouvir garota que teria sido estuprada por PM

A Justiça militar ouviu pela primeira vez em ‘depoimento especial’, na Vara da Justiça Militar um adolescente que teria sido estuprado por um soldado da Polícia Militar, na última segunda-feira, 29 de abril, mas só divulgado nesta quinta-feira (2). Esta foi a primeira vez que a Justiça militar utilizou o local, que na estrutura tem […]

Thatiana Melo Publicado em 03/05/2019, às 10h06 - Atualizado às 13h40

None

A Justiça militar ouviu pela primeira vez em ‘depoimento especial’, na Vara da Justiça Militar um adolescente que teria sido estuprado por um soldado da Polícia Militar, na última segunda-feira, 29 de abril, mas só divulgado nesta quinta-feira (2).

Esta foi a primeira vez que a Justiça militar utilizou o local, que na estrutura tem uma sala para o juiz, promotor, defensor e outros participantes da audiência. Eles acompanham a fala da vítima por um monitor. Promotor de Justiça há 24 anos, José Arturo Iunes Bobadilla Garcia participou do depoimento especial pela primeira vez.

“O TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) está de parabéns, sobretudo nos dias de hoje, em que os recursos financeiros estão tão escassos, oportunizar um serviço como este ao cidadão”, disse o promotor. Não há informações sobre o crime de qual o adolescente era ouvido.

Jornal Midiamax