Polícia

Família encontra mão em local de acidente com 4 mortos em Bataguassu

Familiares de uma das vítimas fatais de acidente que matou quatro moradoras de Bataguassu, a cerca de 335 km de Campo Grande, encontraram entre os destroços do acidente a mão de uma das vítimas, na segunda-feira (1º). De acordo com o site Da Hora Bataguassu, o caso teria sido considerado pelos familiares como um descaso […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 02/07/2019, às 10h34 - Atualizado às 17h10

(Foto: Tiago Apolinário | Da Hora Bataguassu)
(Foto: Tiago Apolinário | Da Hora Bataguassu) - (Foto: Tiago Apolinário | Da Hora Bataguassu)

Familiares de uma das vítimas fatais de acidente que matou quatro moradoras de Bataguassu, a cerca de 335 km de Campo Grande, encontraram entre os destroços do acidente a mão de uma das vítimas, na segunda-feira (1º).

De acordo com o site Da Hora Bataguassu, o caso teria sido considerado pelos familiares como um descaso por parte da funerária, que realizou a remoção dos corpos, e também da perícia, que não observou ausência do membro.

Segundo a reportagem, o membro encontrado seria de Thaina Aparecida Rodrigues Ledesma de 21 anos – familiares conseguiram fazer a identificação devido a existência de um anel que a jovem usava.

Nesta terça-feira (2), segundo depoimento de familiares, material genético de parentes das vítimas seria coletado para facilitar a identificação das vítimas, que tiveram os corpos carbonizados. A liberação para sepultamento só ocorreria dentro de 20 dias, conforme familiares.

O acidente

Quatro pessoas morreram carbonizadas em um acidente na MS-395 entre Brasilândia e Bataguassu na noite da última sexta-feira (28). As quatro vítimas eram passageiras de uma van modelo Mercedes-Benz Sprinter da Secretaria de Saúde de Bataguassu, que colidiu com a traseira de um caminhão carregado de ração animal.

Conforme as informações das autoridades, os dois veículos transitavam no mesmo sentido, Três Lagoas a Bataguassu, quando, logo após uma descida, a van chocou-se com a traseira do caminhão.

A Sprinter pegou fogo no momento da colisão e os quatro passageiros morreram carbonizados. Após o acidente, a van parou com as rodas para cima. Todas as vítimas retornavam de atendimento médico que faziam em Três Lagoas.

Já o motorista da van conseguiu sair do veículo pouco antes do incêndio. Ainda segundo as primeiras informações, o motorista do caminhão não sofreu ferimentos.

O caminhão, que é de uma fazenda próxima, estaria sem as luzes traseiras, segundo testemunhas. A Polícia Civil de Brasilândia, Corpo de Bombeiros, Perícia e Polícia Militar Rodoviária foram acionadas.

Jornal Midiamax