Polícia

Após denúncia de assédio sexual contra professor, escola particular retoma aulas normalmente

Após a denúncia feita por alunas de uma escola particular de Campo Grande, contra um professor por assédio sexual, as aulas na instituição de ensino foram retomadas normalmente, nesta quinta-feira (4). Quatro alunas já teriam denunciado o professor por assédio e os casos estão sendo investigados pela Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e […]

Thatiana Melo Publicado em 04/07/2019, às 09h14 - Atualizado às 09h42

None

Após a denúncia feita por alunas de uma escola particular de Campo Grande, contra um professor por assédio sexual, as aulas na instituição de ensino foram retomadas normalmente, nesta quinta-feira (4).

Quatro alunas já teriam denunciado o professor por assédio e os casos estão sendo investigados pela Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente). A equipe do Jornal Midiamaxtentou falar com a direção da escola, mas fomos informados que não iriam se pronunciar mais sobre o caso.

Após o caso vir à tona, o professor acabou sendo demitido da instituição de ensino. Uma coordenadora pedagógica, que teria recebido as denúncias de assédio por parte das estudantes de aproximadamente 16 anos e não tomado providências, também foi demitida pela escola.

Na terça-feira (2) quando o professor entrou em sala, mais de 15 meninas saíram em forma de protesto e sentaram no pátio. “É um absurdo porque ligamos lá e os funcionários falam que não sabem de nada”, contou a mãe de uma aluna. A princípio, o professor teria familiares atuando na direção do colégio, mas o fato não foi confirmado.

As alunas prestaram depoimento a delegada Franciele Candoti, da Depca e afirmaram que o professor as abordava de maneira indevida e em alguns casos chegava a usar palavras depreciativas, as chamando de ‘delicinha’ ou ‘gostosinha’, fato documentado pela polícia. O inquérito já teria sido aberto há um mês, segundo informações da delegada.

Jornal Midiamax