Polícia

Acusado de atirar em amigo enquanto usava drogas diz que não queria matar

Foi a julgamento na manhã desta quarta-feira (16) Eliezer José Borges, de 38 anos, acusado de tentar matar um amigo no Estrela do Sul em março de 2014. No dia do crime os dois estariam usando drogas, quando Eliezer sacou um revólver e atirou duas vezes contra a vítima, que ficou em estado grave. Em […]

Renata Portela Publicado em 16/10/2019, às 09h39 - Atualizado às 18h37

(Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)
(Foto: Marcos Ermínio, Midiamax) - (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)

Foi a julgamento na manhã desta quarta-feira (16) Eliezer José Borges, de 38 anos, acusado de tentar matar um amigo no Estrela do Sulem março de 2014. No dia do crime os dois estariam usando drogas, quando Eliezer sacou um revólver e atirou duas vezes contra a vítima, que ficou em estado grave.

Em depoimento ao júri, composto por sete mulheres, Eliezer disse que não tinha intenção de matar o amigo, Alexandre da Silva Torres. No dia do crime, ele contou que saiu de casa para usar drogas e já estava sob efeito de entorpecentes quando encontrou com Alexandre. Os dois teriam usado drogas juntos, quando ele sugeriu comprar um vinho.

Acusado de atirar em amigo enquanto usava drogas diz que não queria matar
Eliezer é julgado nesta quarta-feira (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)

Ainda conforme Eliezer, neste momento ele pegou a carteira, quando Alexandre teria batido a mão na carteira. O réu afirma que a vítima já tinha cometido furtos na região, tomando dinheiro de amigos no momento em que faziam o uso dos entorpecentes. Ele sacou o revólver e atirou duas vezes, mas disse que não queria ferir ou matar Alexandre.

A vítima ficou em estado grave e foi levada ao hospital. Conforme Eliezer ele tinha comprado o revólver há aproximadamente uma semana, para se defender. Ele foi preso uma semana depois em casa e quando estava no presídio ficou sabendo que Alexandre morreu, meses depois, após desentendimento com outro morador no bairro.

Eliezer é acusado de lesão corporal grave e é julgado nesta quarta-feira. Ele está preso desde 2014 aguardando julgamento.

Jornal Midiamax