Trio que usou drone para ‘entrega’ em presídio terá celular periciado

Decisão foi da 1ª Vara Criminal de Dourados
| 09/05/2018
- 21:03
Trio que usou drone para ‘entrega’ em presídio terá celular periciado

A Justiça determinou que sejam periciados os celulares de integrantes da quadrilha que fazia entregas de munições e celulares para presos da PED (Penitenciária Estadual de Dourados). O grupo usava drones para que os produtos chegassem até os detentos e, segundo denúncia do Ministério Público, os criminosos tinham o objetivo de assumir o controle do presídio. As informações são do Jornal O Progresso.

Na decisão, o juiz Luiz Alberto de Moura Filho, da 1ª Vara Criminal de Dourados, também determinou que seja feito laudo pericial do vídeo divulgado pela imprensa em que os criminosos aparecem manuseando um drone próximo ao muro da PED, além de perícia no local em que as imagens foram feitas e os materiais ilegais apreendidos.

O caso

Na madrugada do dia 29 de março  Emanuel Martins dos Santos de 25 anos, Elbert Júnior Romero de 23 anos, e Everton Andres Ajala de 22 anos foram presos quando tentavam entregar celulares a um detento da PED (Penitenciária Estadual de Dourados), com o uso de drones. O interno  cumpre pena no Raio-2 do presídio.

A polícia fazia rondas próximo ao estabelecimento penal  e desconfiou da atitude suspeita do trio, que estava em um veículo Volkswagen Gol, de cor branca. Um drone foi visto sobrevoando o presídio.

Depois de encontrarem os equipamentos dentro do carro, os militares foram até a residência de um deles e no local localizaram três drones, seis celulares, 16 carregadores de celular, munições, além de coletes a prova de balas.

Eles foram presos e autuados por associação criminosa, favorecimento real e posse de munição de uso restrito.

Veja também

Leiturista foi até a delegacia e disse que foi atacado pela cachorra e só se defendeu

Últimas notícias