Polícia

Polícia prende seis e estoura quartel-general do PCC na Capital

Policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar prenderam seis pessoas e estouraram um quartel-general do Primeiro Comando da Capital (PCC) no bairro Tiradentes, em Campo Grande, quando atendiam uma ocorrência de roubo de carro. Na casa a polícia encontrou o estatuto do PCC, armas, cadernos com anotações. Examinando as anotações, os policiais descobriram que […]

Thatiana Melo Publicado em 02/06/2018, às 08h41 - Atualizado em 03/06/2018, às 13h56

None

Policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar prenderam seis pessoas e estouraram um quartel-general do Primeiro Comando da Capital (PCC) no bairro Tiradentes, em Campo Grande, quando atendiam uma ocorrência de roubo de carro. Na casa a polícia encontrou o estatuto do PCC, armas, cadernos com anotações.

Examinando as anotações, os policiais descobriram que entre os presos está o suspeito de matar Jamsonn Luís Cordeiro, no Bairro Serraville, no dia 30 de maio.

A ocorrência começou quando a PM, em Sidrolândia, viu um Cobalt roubado e passou a acompanhar o carro. O roubo do carro aconteceu por volta das 19 horas de sexta (1º), quando mãe e filho foram surpreendidos por bandidos armados.

A PM abordou o carro onde estavam dois integrantes da quadrilha. Equipes do Batalhão de Choque foram até o município em apoio.

Na casa de um dos acusados, os policiais encontraram os outros integrantes da quadrilha, além de duas pistolas, uma submetralhadora, um silenciador e munições. Na casa, que funcionava como uma espécie de QG da quadrilha, foi localizado um estatuto do PCC e um caderno com nomes anotados.

Entre os nomes estava o de Jamsson Luís Cordeiro, assassinado com um tiro na testa. Jamsson teria sido morto após uma foto publicada com um integrante da facção rival CV (Comando Vermelho).

Os presos foram identificados como Welisson de Souza Silveira, de 25 anos; James Deann Lucas Martins, de 25 anos; Valdomiro da Silva Espinoza, de 40 anos; Tanaize Espinoza do Nascimento, de 23 anos; Willian Martins, de 22 anos, e Camila Lemes Lucas, de 36 anos.

Morte no Serraville

Jamsonn Luis Cordeiro, de 19 anos, foi assassinado com um tiro na testa no dia 30 de maio, no bairro Serraville, em Campo Grande. Populares acionaram a polícia ao encontrar o corpo em uma rua deserta.

O rapaz já havia sofrido um atentado anteriormente, quando foi baleado a mando de um presidiário. O atentado teria acontecido 20 dias do assassinato dele, quando foi ferido com tiros no peito, bacia e perna. A prima do rapaz disse ele matou o irmão, Gilson Eduardo Cordeiro, de 16 anos, após uma briga, em 2013. Gilson foi morto a tiros por Jamsson.

Jornal Midiamax