Polícia

Polícia vai ouvir universidade sobre caso de adolescente estuprada em trote

UFGD repudiou ações de violência 

Clayton Neves Publicado em 20/03/2018, às 19h36

None

UFGD repudiou ações de violência 

Representante da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) será ouvido nesta quarta-feira (21) pela Polícia Civil durante as investigações do estupro de uma adolescente de 17 anos durante trote universitário. “Já está confirmada uma agenda da equipe da UFGD com a delegada para mais esclarecimentos dos fatos”, informou a assessoria de comunicação da unidade.

Em nota divulgada na tarde desta terça-feira (20), a universidade informou que acompanha o caso junto à DAM ( Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), responsável pelo caso, e que está à disposição para auxiliar nas investigações.

“A UFGD disponibiliza seu serviço de Ouvidoria para o recebimento de informações e denúncias; assim como mantém o setor de Atendimento Psicológico para receber tanto a vítima quanto seus familiares”, diz o texto.

Caso fique comprovada a participação de alunos da instituição da unidade no caso, a universitária afirma que “todas a medidas administrativas cabíveis serão tomadas, inclusive a abertura de um Processo Administrativo Disciplinar”.

As atividades de recepção dos calouros na quarta e quinta-feira serão mantidas e temas como violência, assédio e estupro serão abordados. “Repudiamos toda e qualquer ação de trote”, finalizou a UFGD.

O caso

A mãe de uma adolescente de 17 anos procurou a delegacia de polícia da cidade de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, para denunciar o crime de estupro cometido contra sua filha durante um trote universitário.Polícia vai ouvir universidade sobre caso de adolescente estuprada em trote

A menina que teve coma alcoólico foi internada no hospital e estava vestida com roupas masculinas, quando a mãe chegou a unidade de saúde. O estupro foi denunciado pela mulher nesta segunda-feira (19).

A mãe percebeu vestígios de sangue ao tirar a roupa da filha que não soube explicar o que teria acontecido.

Jornal Midiamax