Polícia

Bebê que teve 15% do corpo queimado em incêndio começa tratamento em ala de queimados

A bebê de 10 meses que sofreu queimaduras de 1º, 2º e 3º graus em um incêndio, nesta terça-feira (10), em uma casa no Parque do Lageado, já começou a fazer tratamento na ala de queimados na Santa Casa de Campo Grande. De acordo com a assessoria de comunicação do hospital, a bebê foi transferida […]

Thatiana Melo Publicado em 11/07/2018, às 08h36 - Atualizado às 13h47

None

A bebê de 10 meses que sofreu queimaduras de 1º, 2º e 3º graus em um incêndio, nesta terça-feira (10), em uma casa no Parque do Lageado, já começou a fazer tratamento na ala de queimados na Santa Casa de Campo Grande.

De acordo com a assessoria de comunicação do hospital, a bebê foi transferida no início da noite desta terça (10) para a ala de queimados e não há indicação de procedimento cirúrgico. A criança teve 15% do corpo queimado.

Ela teve atingida pelo fogo as costas, couro cabeludo, palmas da mãos, pernas e rosto. A bebê foi a última a ser retirada de dentro do imóvel em chamas.

O incêndio

Sete crianças e uma mulher estavam na residência, no parque do Lageado, quando o fogo tomou conta do imóvel destruindo tudo. Vizinhos ajudaram a quebrar a janela que tinha grades com uma marreta para que todos pudessem sair do local.

Um idoso de 60 anos entrou em desespero ao ver o bebê chorando e caído no chão da casa e enfrentou as chamas. Ele inalou muita fumaça e também foi levado para atendimento médico.

Ele conseguiu quebrar as grades da janela e entrar para retirar o bebê, que já estava desfalecendo e estava com os cabelos queimados. Outra criança de cinco anos que foi retirada da casa tinha as roupas queimadas grudadas ao corpo.

Foram necessários 500 litros de água para conter as chamas, que destruíram os cinco cômodos da casa. A suspeita é de que o fogo tenha começado com um curto-circuito na cozinha e se alastrando rapidamente. A perícia deve determinar o que de fato teria acontecido.

Jornal Midiamax