Júri condenou reu por  

O idoso Wilson Lima, 70 anos, que invadiu o para matar a ex-mulher Vilma Lima, na época com 57 anos, foi condenado a 13 anos de em regime fechado por feminicídio nesta terça-feira (29). O julgamento ocorreu na 1ª Vara do Tribunal do júri.

O crime ocorreu dia 5 de janeiro de 2016, Wilson, inconformado com a separação, marcou um encontro com a vítima na área externa do Hospital Regional Rosa Pedrossian com pretexto de levar um bilhete, na esperança de reconciliação. Porém, enquanto conversavam, o réu pegou uma faca e golpeou a vítima diversas vezes. Vilma morreu durante atendimento no hospital.

Logo após o crime, Wilson pegou seu carro e dirigiu até a rodovia BR-262 e, próximo ao Indubrasil, jogou o veículo, propositalmente, contra um caminhão que trafegava no sentido oposto. Durante socorro, Wilson golpeou o próprio peito com uma faca para tentar se matar.

Wilson, que é mestre de obras, não aceitava o fim do casamento. Ele estava há alguns meses separado de Vilma, que trabalhava com agendamento de internações e triagem de pacientes no Hospital Regional.

Segundo relatos de funcionários do hospital, Vilma teria saído para buscar um remédio e encontrou Wilson no estacionamento, na entrada da unidade.

A acusação considerou tratar o caso como feminicídio envolvendo violência doméstica familiar, sendo qualificado pelo motivo torpe e pelo recurso que dificultou a defesa da vítima.Pedreiro que matou ex no HR é condenado a 13 anos de prisão

O juiz da vara entendeu estarem presentes os elementos apontados pelo Ministério Público, vez que Wilson teria cometido o crime em razão de ódio vingativo por não aceitar o fim do casamento, simulando uma reaproximação amigável, mas a golpeando de surpresa.