Polícia

Para despistar, traficante escondia droga em bermuda pendurada no varal

Plano não deu certo e ele 'caiu' com 800g de drogas 

Clayton Neves Publicado em 23/11/2017, às 18h21

None

Plano não deu certo e ele ‘caiu’ com 800g de drogas 

Na tentativa de despistar a polícia, o comandante de uma boca de fumo do Bairro Aero Rancho, em Campo Grande, usava o bolso de uma bermuda que deixava estendida no varal de casa, como esconderijo para os papelotes da droga que vendia. O plano que parecia infalível não deu certo e o traficante e um amigo foram preso na tarde desta quarta-feira (23).

A prisão foi coordenada por policiais da Denar (Delegacia de Repressão ao Narcotráfico). De acordo com o delegado Cleverson Santos, o chefe do comércio de drogas, Kelvin Rogério de Amorim Fuzeta, de 21 anos, é interno do regime aberto e foi preso em 2016 por tentativa de homicídio. Investigações deram conta de que após ganhar liberdade, o suspeito transformou a casa em uma boca de fumo.

Após investigações e monitoramentos, Kelvin foi abordado na tarde desta quarta-feira. Com ele, estava Alexandre Cândido Ferreira, de 25 anos. Na casa de Kelvin foram encontrados 726 g de maconha e 78 g de cocaína, ambos distribuídos em 12 papelotes, uma balança de precisão e um revólver calibre 38, furtado de uma empresa de segurança.

Segundo o delegado, o que chamou a atenção durante a ação foi o fato de o traficante esconder os papelotes no bolso de uma bermuda que deixava estendida no varal. Para a equipe, essa era uma tentativa de despistar a polícia. No entanto, o plano não deu certo e o entorpecente foi localizado.

Na casa de Alexandre, os policiais também encontraram quantidade de droga escondida em um carro Gol com placas de Cuiabá. O suspeito tem passagens por furto.

Segundo constatou as investigações, com o revólver, a dupla fazia furtos pela cidade e chegava a emprestar a arma para que amigos também cometessem crimes. O celular dos dois suspeitos foi apreendido para análise.

Jornal Midiamax